quarta-feira, 30 de março de 2011

As Minhas Estratégias de Poupança - Alimentação

Olá!!

Uma das minhas leitoras, a Sofia (acho que não tem blog...) sugeriu num comentário deixado neste post que eu detalhasse um pouco o meu orçamento, principalmente no que diz respeito à alimentação; sinceramente, não me é fácil dar resposta a este pedido, porque é raro fazer compras exclusivamente dedicadas à alimentação, mas posso, sem dúvida, deixar alguns dos meus truques para reduzir os gastos a este nível. E, por isso mesmo, cá vão alguns deles:

Em primeiro lugar, é preciso ter em conta que somos uma família de "três e meio", como eu costumo dizer - eu, o maridito, a filhota e o mais pequeno; depois, tenho também sempre em conta quanto somos para cada refeição - eu e o filhote fazemos sempre almoço e jantar, a filhota almoça na escola de 3ª a 6ª e o maridito trabalha por turnos, pelo que umas vezes almoça e janta, outras só almoça em casa e outras só janta - digo já que quando planeio os menus tenho sempre em conta estes factores e quando congelo comida (carne, legumes ou peixe) ou refeições prontas faço-o sempre em doses individuais, para conseguir lidar com estas situações - por exemplo, nunca congelo 4 bifanas juntas, é sempre em separado, de forma a poder descongelar uma, duas, três ou quatro, conforme a necessidade. Além disto, quando congelo as doses individuais, tenho em conta a quem se destinam - eu, o marido e a filhota são doses idênticas, mas para o mais pequeno é uma dose menor, logo essas são "marcadas".

Para terem uma ideia de como planifico esta história de quantos são para cada refeição, deixo aqui a imagem da folha que utilizo:



Se repararem, para cada refeição e em cada dia da semana há uma caixa mais pequeno no topo; nesse espaço anoto a quem se destina essa refeição; também aproveito esta folha para ir fazendo a lista de compras, de acordo com o que tenho em casa e que está em falta para cada refeição.


Depois:

1. Carne picada:
É muito raro comprar carne picada no supermercado ou no talho; das duas uma - ou encontro uma promoção fenomenal nalguma peça de carne e peço para picarem na altura, ou compro, por exemplo, uma peça de pá de porco fatiada ou uma pá de porco com osso, chego a casa, parto em pedaços e pico eu - a carne picada é mais cara do que comprar uma peça inteira e pedir para picarem no talho ou fazê-lo nós em casa. Faço o mesmo no que se refere a carne para guisar - compro uma peça inteira e ou peço para a cortarem na secção do talho ou preparo-a eu em casa.

2. Frango:
É raro comprar um frango inteiro; normalmente peço para partir em pedaços (para fricassé, por exemplo); quando o cozinho, começo por cozê-lo e aproveito a água da cozedura para fazer uma canja; depois faço o prato "principal" (que pode ser assar o fango no forno, frango com cerveja, frango de fricassé, etc); o frango que sobra é desfiado e congelado para passados uns dias fazer um empadão, um arroz de frango, uma quiche ou algo semelhante, mas que dê para duas refeições. Assim, por norma, cá em casa, um frango rende 3 refeições.

3. Salsichas frescas:
Não compro ao quilo nem embaladas - compro na secção do talho e já sei que cá em casa a dose para todos é de 7 salsichas por refeição, por isso compro pelo número de salsichas - 7, 14, 21, etc.

4. Raramente uso bacalhau; só compro quando encontro promoções de 50% em cartão, no Modelo ou no Continente; o mesmo se aplica a marisco e a polvo (esse então há uns bons dois anos que não compro).

5. Não deito comida fora - se sobrarem dois ou três pedacinhos de costeleta, bifana (ou outra coisa qualquer) no final da refeição (às vezes o meu filho não come a sua "dose" toda), guardo numa caixinha e congelo, para outro dia fazer croquetes, empadão, etc.

6. Não costumo comprar peixe fresco (não sei escolhê-lo bem e tenho receio de que não seja tão fresco quanto isso); as minhas escolhas de peixe passam por Tintureira (para fazer salada russa), Pescada (no forno ou em filetes), Peixe-Gato e Solha congelada. Quando sobra peixe, também congelo e aproveito depois para fazer um souflé, pastéis ou rissóis de peixe.

7. Volta e meia lá sai uma refeição de ovos mexidos com arroz, que é simples, barata e saborosa (pelo menos cá em casa todos gostamos)

8. Utilizo poucos "acrescentos" às refeições - natas, frutos secos, cogumelos, etc são muito pouco utilizados, pois encarecem as refeições e nem sempre trazem algo de novo (aqui não sou extremista, é claro que de vez em quando uso!)

9. As carnes são quase sempre grelhadas - tenho um grelhador de placas e além de ser mais saudável, poupo no óleo e/ou outros condimentos para cozinhar.

10. Os legumes são sempre comprados frescos e preparados para congelar no próprio dia, para não correr o risco de se estragarem; também aqui tenho em conta se se destinam a sopa ou a acompanhamento de outros pratos.

11. As frutas são compradas em pequena quantidade - é certo que tenho de ir mais vezes ao supermercado para as comprar, mas evito que se estraguem; se por acaso alguma fruta se começar a estragar, antes disso aproveito-a para fazer um doce, uma compota ou um bolinho para o lanche, ao fim de semana - assim tenho sempre doce em casa e não tenho de o comprar.

12. Todos os produtos que utilizo são de marca branca - arroz, esparguete, salsichas, atum enlatado, grão, feijão, natas, leite, açúcar, farinha, etc..

13. As refeições de forno são todas preparadas no fim de semana e consumidas ou nesse mesmo período ou nos primeiros dias da semana.


E por agora é só o que me lembro... mas prometo que vou prestar mais atenção a alguns pormenores que já estão automatizados e os coloco aqui no blog conforme me for lembrando! Espero que estas dicas ajudem algumas meninas, principalmente a Sofia, que sugeriu o tema!


Bjinhos!!

8 comentários:

  1. Realmente tens um manual de poupança em alimentação que faz muito jeito a quem dá os primeiros passos para sobrar uns troquitos no final do mês (eu!)
    Para picares a carne usas o quê? Não sabia que saía mais barato picar em casa! Compras a carne nos talhos perto de casa ou vais às grandes superfícies?

    bj

    ResponderEliminar
  2. Olá Tânia!

    Olha, para picar a carne uso uma picadora própria que foi "herança" da minha avó... já deve ter uns bons 45 anos ou mais, mas pica a carne que é uma maravilha (acho que a Ariette também tem uma toda moderna, mas não tenho a certeza).

    Quanto ao local onde compro, normalmente é na secção do talho do Continente, porque aproveito os vales de desconto que me mandam pelo correio, o saldo do cartão e/ou os vales que volta e meia o meu marido traz da Galp (estes são raros, porque ele só abastece na Galp em caso de "emergência").

    Em relação à diferença de preços da carne picada e das peças inteiras, aí depende do preço por Kg de ambas e do tipo de carne que pretendes, mas na maior parte das vezes a carne picada - principalmente a embalada - sai mais cara e não sabemos exactamente o que estamos a comprar/comer...

    Bjinhos!!

    ResponderEliminar
  3. Eu no peixe sou igual, a não ser que vá ou com a minha mãe ou com a minha avó não confio em comprar peixe porque não sei escolher.
    Além disso o peixe anda pela hora da morte e o Ricardo não é muito apreciador, mas de vez em quando sinto falta de comer peixe no forno ou assim....Vou adoptar algumas das tuas dicas, sabes que andamos sempre a aprender...
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá Natacha,

    Muito brigada por esta partilha.
    A gestão da alimentação na minha casa, pouco difere da tua.

    Beijinhos,
    MJ

    ResponderEliminar
  5. mais ou menos parecida comigo ..excepto no peixe gato ..não consigo mesmo comer daquilo ...

    ResponderEliminar
  6. Muito boas dicas ;) eu agora praticamente não tenho tempo para planificações ;) mas tenho que me organiza...Beijokas e um enorme beijinho de PARABÉNS para a tua filhotinha =)=)

    ResponderEliminar
  7. Olá,

    Achei as tuas dicas muito úteis, organizas de facto as coisas de modo a aproveitar (e esticar!) ao máximo cada ingrediente, cada refeicao... gostei muito, mostra que se pode manter uma alimentacao saudavel, variada, mas sem desperdícios.
    Este sim, é um bom resumo de ideias para poupar, realista e útil.
    Gostei mesmo.

    Beijinhos, obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
  8. obrigada, as dicas vão dar muito jeito de certeza!
    beijos

    ResponderEliminar