quinta-feira, 31 de março de 2011

As Minhas Estratégias de Poupança - Alimentação (Parte II)

Olá!!

Uma vez que este post recebeu comentários tão positivos, cá vão mais algumas dicas e truques utilizados cá em casa na área da alimentação:

1. Quando faço strogonoff, utilizo normalmente carne de frango ou de porco; se for de frango, peço no talho para desossarem a parte do peito do frango e partirem em bifes, que eu depois corto em tiras com a grossura que pretendo, em casa. Se for de porco, normalmente utilizo bifanas que também corto em tirinhas em casa, na grossura que pretendo.

2. Nunca compro molho bechamel, prefiro fazê-lo em casa; é mais saboroso, mais económico, muito simples de fazer e não tem conservantes.

3. O puré de batata também é caseiro; o de compra pode ser mais rápido e prático, mas não gosto do sabor e monetariamente não me parece que compense.

4. Antes de descascar batatas, lavo-as muito bem, para tirar toda a terra; depois, pego nas cascas, corto-as como se fossem batata palha, frito-as na actifry (sem gordura) e só vos digo que dão um óptimo aperitivo ou até acompanhamento para hamburgueres ou cachorros, por exemplo.

5. Também costumo fritar palitos de cenoura na actifry; ou tipo batata palha para utilizar como aperitivo, ou em palitos um pouco mais grossos, em substituição de batatas fritas - os meus filhos adoram e é uma boa forma de os por a comer legumes.

6. As massas para quiches, tartes pizzas e afins são todas caseiras, é muito raro comprar massas pré-feitas (excepção feita à massa folhada, que ainda não descobri como fazer para que saia bem... se alguma menina tiver algum truque, agradeço!).

7. Quase todo o pão que consumimos é feito em casa; a excepção aqui é apenas uma embalagem de pão de forma da marca É, que custa €0,72 e rende uma semana de lanches para a filhota levar para a escola. Os cantos deste pão são sempre torrados e aproveitados para fazer pão ralado.


E por agora é só! Tenho a certeza que não tarda nada me lembro de mais coisas, mas se for esse o caso escrevo outro post!


Bjinhos!!

15 comentários:

  1. Olá!
    Belas dicas!
    Sabes, onde gasto algum dinheiro é na charcutaria e descobri que o embalado sai sempre mais caro que mandar fatiar na hora.
    Comprei uma fiambreira e quando há uma boa promoção compro uma barra inteira.
    Em casa parto em pedaços suficientes para fatiar e congelo.
    Vou retirando conforme vou necessitando.
    Vou continuar atenta!

    ResponderEliminar
  2. Excelentes dicas, obrigada mais uma vez!

    ResponderEliminar
  3. Realmente tens uma noção e cuidados que na maioria dos casos nunca me lembraria! Eu até me considerava uma pessoa poupada, mas ao teu lado sou uma esbanjadora! ;)

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito do teu blog, acho que tem dicas muito boas mas hoje discordo num ponto. Eu também adoro fazer pão em casa mas fica mais caro porque um ciclo na MFP dura cerca de 2h30, é bastante gasto de electricidade porque estamos a falar de uma máquina com resistência e por isso gasta bastante. Nunca faço pão mais de 2 vezes por mês!
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Olá Silva!

    Percebo o teu ponto de vista, mas no meu caso não concordo... só uso a MFP durante a noite, no período económico, e nunca ponho as medidas das farinhas para pão completas; ponho apenas metade (às vezes nem tanto) e completo com farinha normal, o que torna o pão bastante mais económico!

    Bjinhos!!

    ResponderEliminar
  6. Ah! esqueci-me de mencionar que também não uso o ciclo normal, mas sim o rápido, que na minha máquina demora 58 minutos.

    ResponderEliminar
  7. Realmente, eu aprendo imenso no teu blog pensas em coisas que eu nunca me tinha lembrado! Obrigada.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Sempre que cá venho aprendo mais alguma coisinha! Muito obrigada por partilhares!

    bj

    ResponderEliminar
  9. Ola! Excelentes dicas... continuo a adorar o teu blog!

    Parece que afinal nao sou a unica a fazer essas coisas que para muitas gente dão muito trabalho! lol

    ResponderEliminar
  10. Sobre a MFP tenho a dizer algumas coisas e esclarecer.
    Embora tenha realmente uma resistência e esteja sempre ligada à electricidade, a cozedura do pão são sempre + ou - 20 min. em todos os ciclos (desde os rápidos de 58 min. até aos mais longos de 3 horas). Há um pré-aquecimento da máquina para ajudar a levedar a massa e isso é quase insignificante em termos de gasto. É a grande vantagem em relação ao forno normal para que amassa e depois coze no forno de casa (sai bem mais caro em consumo). Depois também varia conforme a capacidade e os watts da máquina, coisa que tem de ser bem investigada antes de comprar.
    No fundo, o que eu quero dizer é que um ciclo grande não quer dizer muito mais consumo, mas sim mais tempo de descanso da massa, o que ajuda a não gastar tanto fermento e a deixar o pão mais fofo e mais estaladiço.
    Não faço ideia como é que a Sílvia fez as contas... só 2 vezes ao mês nunca mais recupera o investimento na máquina!
    Também tenho o truque de misturar farinhas!!! É mesmo ainda mais económico!!!

    Esclareçam as vossas dúvidas no site da Deco. ;)

    ResponderEliminar
  11. Olá Susmar! muito obrigada pelo teu esclarecimento! Também já aprendi mais qualquer coisa!

    Bjinhos!!

    ResponderEliminar
  12. Natacha Amiga, temos de ser umas para as outras!!!!
    Também já aprendi imenso com todas noutras coisas, portanto não fiz mais que o meu dever!!!

    (Também joga a meu favor ter máquina há mais de 5 anos..., confesso... A experiência e a pesquisa são as minhas balanças ;)

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  13. Tenho andado a ponderar comprar ou nao a mfp. Sinceramente conmpensa? Esta uma maquina no lidl a cerca de 50 euros

    ResponderEliminar
  14. Eu tenho a minha máquina (melhor dizendo já vou na 2ª a primeira avariou a resistência e o pão não crescia e ficava como borracha, na loja disseram que o conserto ficava mais caro que uma nova) do Lidl porque gosto de vez em quando ter pão quente mas fiz as contas com base nos meus gastos mensais de luz e verifiquei que gastava mais e com a compra das farinhas cerca de 1€ por pacote que dá para 2 vezes, fica sempre mais caro do que comprar uma baguete que custa 0,65€. Gosto de fazer pão de vez em quando assim como gosto de fazer um bolo, ou waffles, ou croissants mas diaramente para mim acho que não compensa! Desculpem discordar convosco.

    ResponderEliminar